Intraempreendedorismo

Você já ouviu falar em intraempreendedorismo?

Partindo do ponto de que empreendedorismo não se trata apenas do fato de uma pessoa ter o próprio negócio, mas sim da constante busca por mudança e inovação no ambiente interno das empresas que compõem o mercado, hoje falaremos um pouco sobre intraempreededorismo. Em geral, esse termo é designado para caracterizar o empreendedorismo interno de uma organização, na qual visa ter uma maior capacidade de resolver seus problemas e de trazer ideias cada vez mais benéficas para o negócio.

Ao contrário do que muitos pensam, dentro das organizações também é possível ter empreendedores. Para isso, se desenvolveu o termo intraempreendedorismo. Diferentemente do empreendedorismo comum, onde há a busca por novos negócios e organizações, o intraempreendedorismo é a prática dentro de uma determinada organização.

As empresas da atualidade, principalmente startups e empresas de tecnologia, têm buscado atrair e formar intraempreendedores em seu empreendimento, uma vez que esses criam e implementam ideias de maneira diferenciada. Eles possuem uma capacidade de analisar o cenário e encontrar soluções para possíveis problemas, o que promove o crescimento da organização e aumenta a competitividade dentro dela e dela com outras empresas. Nesse caso, a Geração Y muitas vezes desempenha um papel importante, porque são pessoas sedentas por criar, encontrar notícias e geralmente não participam de trabalhos rotineiros extremamente burocráticos e repetitivos.

O empreendedorismo afeta diretamente a satisfação dos funcionários, mas também ajuda a reter talentos, otimizar recursos e manter o capital intelectual da empresa. Ressalta-se ainda que esse tipo de empreendedorismo possa estar condicionado a três aspectos: a imagem do funcionário, o meio ambiente e a cultura organizacional e o papel final de liderança.

A motivação dos colaboradores para estimular o empreendedorismo dentro da empresa está intimamente ligada à cultura organizacional da empresa. Ou seja, é necessário investir na criação de um bom ambiente para adotar a postura de uma organização que aprende proposta por Peter Senge, na qual “as pessoas continuam aprimorando sua capacidade de criar o futuro que realmente desejam ver habilidade”. É importante considerar que em uma empresa cultural fechada e burocrática, as pessoas são “criadoras de processos” e as realizações pessoais estão sempre fora do alcance, enquanto a inovação e a criação profissional podem estar.

Além disso, no processo de constituição de uma cultura organizacional favorável ao desenvolvimento interno da empresa, também desempenham um papel fundamental os grandes líderes. Esses funcionários representam e servem a equipe, orientam os objetivos pessoais e os tornam comuns à equipe.

Não há um passo a passo de como tornar uma empresa intraempreendendora. Cabe a cada organização encontrar uma forma de estabelecer práticas de pequena escala que façam as pessoas se sentirem parte da realização coletiva e incentivem esse comportamento dentro da empresa.


Agradecemos sua leitura e esperamos que tenho gostado do tema abordado! No vemos em breve, até mais!

7 visualizações1 comentário

ENTRE EM CONTATO COM A GENTE

Qualitas Jr

@qualitasjr

Institucional

Qualitas Jr.

(19) 98101-2907

contato@qualitasjr.com.br

Presidência

Paulo Buscariolli

(19) 98295-9933

paulo.buscariolli@qualitasjr.com.br

Comercial

Isabela Baldessim

(19) 98101-2907

isabela.baldessim@qualitasjr.com.br

Av. Alan Turing, 805 - Cidade Universitária        13083-898 - Campinas – SP

© 2023 by ITG. Proudly created with Wix.com